Quinta-feira, 7 de Fevereiro de 2008

A caminho do infinito

Passo por um homem de preto que estancou no tempo, está ali parado desde que o universo se formou, está à espera que tudo acabe para que aquilo que agora o prende, também no fim o liberte. Ele é a sombra do mundo.
Andando pela rua vou vendo o meu reflexo. O meu reflexo está nas pessoas da rua, que me olham como espelhos. Cada uma delas forma uma imagem diferente de mim, provavelmente nenhuma delas se aproxima da minha verdadeira imagem, mas de qualquer maneira essa imagem certa é formada por mim, que sou humano, e por isso falível. Se calhar a imagem que mais se aproxima de mim está a ser reflectida por aquela pessoa ali à frente, aquela imagem que me parece tão distorcida e impossível de ser eu…
Decido apagar a luz, assim é mais fácil, o homem de negro finge desaparecer, os espelhos deixam de reflectir, porque os espelhos sem luz deixam de ser espelhos. Nem os espelhos nem nada, sem luz não existem cores, não existe vida, não existem pessoas, não existem espelhos, não existem reflexos…
Há pessoas que sonham a cores, dizem… Eu acho que já sonhei a cores. Como é possível sonhar a cores se a cor só existe com luz? Será que tenho um fio de luz dentro da minha cabeça? Como é possível imaginar a cor, não havendo luz?
Como é possível fechar os olhos e lembrar-me de um prado verde, cheio de flores vermelhas, ou de um imenso mar azul, não tendo eu luz dentro de mim? Vejo as cores mas no entanto não existe luz, estou a ver o que não está lá, estou a ver luz mas não existe luz.
Também consigo ouvir músicas, no maior dos silêncios, fecho os olhos e recordo-me de todos os sons, dos acordes da viola, das vozes, no entanto não está ninguém a cantar… Dentro de mim está uma banda viva, a tocar, algo no meu corpo toma a forma de uma bateria, de um piano, de um cantor, eu sou o que quiser ser.
Se quiser sou luz, se quiser sou água, sou tudo o que existe no mundo porque tudo o que existe no mundo é feito da mesma matéria que eu.
Posso ser feliz, posso voar, posso cantar como o melhor dos cantores, posso ter uma luz mais forte do que o Sol, posso ser tudo, posso ter tudo, basta querer… basta sonhar…
música: Go On - Jack Johnson
publicado por spacecowboy às 02:22
link do post | comentar | favorito
|

.sobre mim

.Junho 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
27
28
29
30

.posts recentes

. T 3 !!!!!!!!!!!!!

. IV Festival da Sardinha B...

. E PLURIBUS UNUM

. Habemus Campione!!!!

. da Zambujeira do Mar

. IV Festival da Sardinha B...

. Ser Benfica

. Alegria

. stylo

. Moscatélico Roxo

. Peniche

. a lei do mais forte

. surround me

. |dis|equilibrium

. Pearl Jam - Just Breathe

. signs

. teorias

. entre livros...

. Feliz Natal

. kalashnikeijo

. Escaroupim

. Vai-se Andando no Casino ...

. já está!

. words

. entre livros...

.arquivos

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

.visitas

online

.links

.tags

. todas as tags

.pesquisar

.travelling

.space


contador gratis
blogs SAPO

.subscrever feeds